Seahawks vs Panthers.

É hora de preparar o coração para mais um jogo tenso. Hoje (4) temos mais uma guerra em campo. É Sunday Night Football, é horário nobre, é contra o time que nos eliminou no ano passado e é para mostrar que a partida da semana passada foi uma exceção. O jogo começa às 23h30 e vai madrugada a dentro, só lamento pelos vizinhos.

Receberemos o Carolina Panthers em nossa casa para mais uma partida dessa rivalidade que vem crescendo a cada ano. Se tirarmos os rivais de divisão, acredito que os Panthers seja aquele time que mais temos vontade de ver o Seahawks ganhar. E apesar da diferença nas campanhas, não será um jogo fácil. Se analisarmos jogo a jogo, podemos ver que os Panthers estão com um time competitivo, mas que está com dificuldades para finalizar as partidas.

Russell Wilson e Cam Newton possuem várias características em comum: jovens, estão mudando a história de suas franquias, usam muito bem as pernas e disputaram os últimos três Super Bowls, mas tem uma grande diferença favorável ao nosso QB, a maturidade. A maneira que Wilson lida com as derrotas, a maneira que ele enxerga o jogo e busca melhorar é o grande trunfo na comparação com Cam. E isso passa muito mais confiança para toda a equipe que embarca junto e torna a unidade mais consistente.

RAIO-X DO ADVERSÁRIO

Ataque

O QB Cam Newton tem sido muito pressionado esse ano, isso tem atrapalhado muito na hora de conectar os passes. Seus números estão muito abaixo daqueles que deram o título de MVP da temporada passada. São 2.432 jardas, 13 TDs e 8 INTs em dez jogos disputados – lembrando que ele perdeu um jogo por concussão. Mas mesmo assim, continua sendo uma grande arma quando o time chega dentro da linha de 10 jardas. Já são 5 TDs terrestres realizados pelo quarterback de Carolina. O Center titular, Ryan Kalil, foi colocado na Injured Reserve e é um grande desfalque para a proteção de Newton.

Teremos grandes disputas no jogo aéreo. O Carolina Panthers possui dois recebedores dos quais eu gosto muito. O WR Kelvin Benjamin e o TE Greg Olsen são os principais alvos de Cam Newton. O Tight End lidera o time com 790 jardas e 3 TDs, enquanto o Wide Receiver tem 736 jardas recebidas e 5 TDs.  O CB Richard Sherman precisa esquecer a atuação contra o Tampa Bay e mostrar para os QBs que lançar a bola na direção dele é um perigo.

O veterano RB Jonathan Stewart ainda tem gasolina no tanque e nos mostrou nos playoffs do ano passado que não podemos dar uma chance sequer. Mesmo ficando fora de três partidas, ele possui 7 TDs e lidera o time com 461 jardas terrestres e na semana passada fez o seu melhor jogo da temporada, contra o Oakland Raiders.

Defesa

A secundária de Carolina está sofrendo com a falta do CB Josh Norman, que se transferiu para o Washington Redskins na última offseason. Além disso, o Safety Kurt Coleman não jogará devido a uma concussão. Se tiver tempo para trabalhar, Wilson pode queimar vários DBs e realizar muitas conexões no ataque.

Em compensação, a defesa é a segunda melhor da liga contra o jogo corrido, cedendo apenas uma média de 79,5 jardas por jogo. O front seven dos Panthers é muito forte e possui uma das melhores duplas de LineBackers da NFL. Luke Kuechly e Thomas Davis conseguem cobrir o campo inteiro e sempre chegam com muita intensidade. Focam a bola para tentar o turnover. Bate de frente com a nossa dupla, Bobby Wagner e K.J Wright. Porém, Luke ainda se recupera da concussão sofrida contra os Saints e desfalcará a equipe.

 

TRÊS JOGADORES PARA FICAR DE OLHO

1 – O WR Ted Ginn Jr é um bom veterano que sempre aparece em recepções em profundidade. Sempre bom estar de olho para dobrar a marcação.

2 – Um dos grandes LineBackers da liga, Thomas Davis, já tem 3 INTs essa temporada e jogará com uma motivação a mais: ele tem uma relação nada amigável com o nosso TE Jimmy Graham. Com certeza vai sair faísca.

3 – O Punter Michael Palardy está indo para o terceiro jogo com os Panthers – e da carreira, visto que ele é calouro – pois o Punter titular se contundiu. Ele teve apenas 2/12 punts dentro da linha de 20 jardas e pode ser uma boa oportunidade para o Lockett desencantar e realizar aquele retorno para TD que tanto esperamos.

 

RECEITA PARA A VITÓRIA

Depois de um jogo pífio e com muitos problemas de lesão, estamos de volta com praticamente força máxima. A defesa está praticamente completa e precisa pressionar o quarterback para não deixar o ataque adversário criar jogadas. A volta de Earl Thomas, Deshawn Shead e Mike Morgan será fundamental para isso. E ainda na esperança da volta de Michael Bennett, que está listado como ‘questionável’ para a partida.

No ataque, é muito claro do que precisamos melhorar. A linha ofensiva TEM que funcionar e precisa proteger Russell Wilson para ele executar as jogadas e principalmente para mantê-lo saudável. A pressão no jogo passado fez com que o nosso QB errasse passes que dificilmente ele erra.

Acredito em um placar apertado e decidido por uma posse de bola. Se conseguirmos a vitória – e conseguiremos – e os Cardinals perderem, estaremos com uma mão na taça da NFC West.

#GoHawks #WeAre12

 

Texto escrito por: Evandro Cavalcanti

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: