Seahawks vs Cardinals

Neste Sábado, dia 24, véspera de Natal, o Seattle Seahawks enfrenta o Arizona Cardinals em seu último jogo no CenturyLink Field durante a temporada regular. O jogo será às 19:25 e terá transmissão do Esporte Interativo. É dia de se arrumar mais cedo e esperar a família ficar pronta para a ceia de Natal assistindo o Seahawks.
Quando saiu o calendário da temporada, todos imaginaram que esse jogo ia ser decisivo para as duas equipes. Tanto na luta para o título da divisão quanto para uma vaga de Wild Card. Porém, o desempenho do Arizona Cardinals ficou abaixo do esperado e com isso já está sem chance de ir aos playoffs. Mas tudo isso não diminui a grandeza do jogo. Trata-se de um clássico de divisão e a chance do Seattle Seahawks manter a invencibilidade dentro de casa.
O primeiro confronto das equipes nesse ano foi totalmente atípico e terminou empatado. Em um jogo de poucos pontos, as defesas prevaleceram e o placar ficou em 6 x 6 após a prorrogação. Além da defesa, os kickers tiveram papel fundamental nesse resultado. Ambos erraram field goals na prorrogação que selariam a vitória de seus times, foi realmente um jogo muito louco.
Com o passar da temporada, as duas defesas se consolidaram como as mais fortes da liga e têm números muito parecidos. O Seattle Seahawks cede em média 319,7 jardas por jogo aos adversários, enquanto os Cardinals cedem 312,1 jardas. A grande diferença está no número de pontos cedidos: média de 16,2 pontos por jogo (2° melhor da liga) de Seattle contra 23,2 pontos de Arizona.
RAIO-X DO ADVERSÁRIO
Ataque
O veterano QB Carson Palmer não conseguiu desempenhar da mesma maneira que na temporada passada. Talvez isso se deva a proteção que está pior esse ano. Ano passado ele sofreu 25 sacks em 16 jogos, enquanto sofreu 38 em 13 jogos que participou nesta temporada. Por não tem muita mobilidade com as pernas, isso prejudica muito o seu jogo, que consiste em lançar plantado de dentro do pocket. Os números totais de 2016 são: 3694 jardas, 22 TDs e 13 INTs, além disso, são 14 fumbles forçados contra Palmer.
A lenda Larry Fitzgerald lidera o time com 949 jardas e 5 TDs. Em segundo vem o RB David Johnson com 800. Dias atrás o Arizona Cardinals sofreu a baixa do WR Michael Floyd, que foi liberado após problemas com a polícia. Carson Palmer gosta de soltar o braço e possui um dos melhores corpos de recebedores a sua disposição.
O Running Back David Johnson é o grande nome do time nesta temporada. Ele já correu 1138 jardas e recebeu 800 jardas, totalizando 1938 jardas da linha de scrimmage. Lidera o time com 17 touchdowns, sendo 13 terrestres e 4 aéreos. Até o momento ele conseguiu mais de 100 jardas de scrimmage em todos os 14 jogos da temporada.
Defesa
A equipe defensiva é muito equilibrada. Um front-seven muito forte e uma secundária de dar inveja a muitos times. O time joga no 3-4 e os linebackers têm papel fundamental na pressão ao quarterback adversário. Não é à toa que os dois líderes em sack da equipe são os LB Chandler Jones e Markus Golden, com 8,0 cada um.
A linha secundária possui aquele que disputa com Earl Thomas a posição de melhor Free Safety da Liga: Tyrann Mathieu, o texugo do mel. Sua força, velocidade e capacidade de leitura de jogadas são impressionantes e assustam qualquer quarterback. Os CBs Marcus Cooper e Patrick Peterson também fazem um ótimo trabalho e atualmente possuem 7 interceptações juntos.
TRÊS JOGADORES PARA FICAR DE OLHO
1 – o WR J.J Nelson é apenas o quarto (ou quinto se considerar Michael Floyd) jogador com mais jardas recebidas (361), porém, é o vice líder do time em touchdowns. Possui 6 TDs sendo 5 de recepção e 1 terrestre.
2 – O DE Calais Campbell já anotou 6,0 sacks e precisa de atenção dos nossos offensive tackles.
3 – O kicker Chandler Catanzaro está em um péssimo ano. Após aquele jogo contra o Seahawks, ele não conseguiu se recuperar plenamente (diferente do Hauschka, que está 100% nos últimos quatro jogos). Ele ouviu críticas de seu técnico e já errou 6/22 field goals e 4/38 extra points, sendo que apenas 1 de cada foram bloqueados. Ou seja, está com problema na hora do chute. Ele pode ser decisivo na partida ao desperdiçar oportunidades.

RECEITA PARA A VITÓRIA
Para conquistar a vitória, o ataque deverá ser agressivo. Jogadas ousadas, com confiança e variadas. A forte defesa já mostrou que é possível para nosso ataque e tentará de novo, então será preciso mais agressividade para vencê-la. Os bloqueios no jogo terrestre terão que ser mais efetivos para Thomas Rawls produzir mais do que no jogo passado.
A defesa terá que fazer boas leituras das jogadas – e são muito capazes para isso – e fazer aproximação dos LBs nas jogadas terrestres e até mesmo nos passes curtos para David Johnson. Na secundária, acho um ótimo teste para Steven Terrell. Palmer deverá forçar a bola nele e torçamos para que o FS se imponha no jogo.
Conquistar a melhor campanha da NFC não será mais possível, mas é muito importante ficar com a campanha #2 para ter descanso na primeira semana dos playoffs. Como a semana de Bye foi há muito tempo (semana 5), os jogadores precisam do descanso para se recuperar de lesões menores. Por isso, o time deverá encarar o jogo com seriedade e buscar a vitória. Além de que será muito bacana ser o único time a terminar a temporada regular invicto em casa. Go Hawks.

Texto: Evandro Cavalcanti
Imagem: Página Oficial Seattle Seahawks

Deixe uma resposta