Seahawks @ 49ers

[PÓS-JOGO]

Se não é sofrido, não é Seattle Seahawks. Estreamos em casa e vencemos. Mas não foi fácil. O pior é que não foi devido à dificuldade do adversário. O time jogou mal mesmo e sofreu até o final para vencer os 49ers. O placar final foi 12 x 9, sendo que fizemos 1 TD em que Blair Walsh perdeu o PAT.

Quarterbacks:

Russell Wilson não foi bem hoje. Apesar de ter salvado o jogo na campanha do TD, teve muita culpa em alguns dos passes incompletos. Foram 39 tentativas e 23 passes completos. Total de 198 jardas, 1 TD e 0 Interceptações, apesar de ter flertado com ela em alguns passes.

Running Backs/Fullback:

O calouro Chris Carson vem sendo uma grata notícia desde a pré-temporada. Total de 20 carregadas e 93 jardas. Por poucos não chega nos 3 dígitos. Thomas Rawls voltou, mas não conseguiu produzir. Prosise dropou passes fáceis e a surpresa ficou para Eddy Lacy que ficou inativo e não participou do jogo, aparentemente por decisão técnica.

Wide Receivers/Tight Ends:

Baldwin ‘ainda não estreou’ como gostaríamos, e que ele gostaria, nessa temporada. Foi bem, mas ainda não tem sido aquele cara que é o escape de Wilson nos momentos de tensão.

Paul Richardson recebeu apenas duas bolas, mas foi decisivo. Em uma recebeu uma falta que nos deu mais algumas jardas e no outro anotou o TD da vitória.

Tyler Lockett fez um jogo bom, dentro das limitações do time. Não se escondeu e conseguiu boas recepções, sedo o líder do time em jardas com 6 recepções e 64 jardas.

Tanner McEvoy, que sempre quis no elenco, hoje foi bisonho. Dropou dois passes, sendo um na endzone, e matou duas campanhas.
Jimmy Graham parece que sabe que não vai ser bem utilizado. E vem demonstrando um pouco de desanimo. Apenas 1 recepção e apenas 1 jarda na conta.

Linha ofensiva:

Não dá nem vontade de falar dessa linha. Cedeu 3.0 sacks e muitas, mas muitas, pressões. Não consegue dar tranquilidade para Wilson pensar e lançar. E isso está afetando o QB, que sabe que vai ser pressionado e acaba se precipitando no passe. Não consegue abrir espaço para o jogo corrido. Cabe um texto inteiro só para ‘falar mal’ da linha ofensiva, Tom Cable, Pete Carroll, Jonh Schneider e Darrell Bevel. Vamos exercitar a nossa paciência e ficar apenas nisso.

Linha defensiva:

Pressionou muito o QB e conseguiu 2.0 sakcs. Sendo 1 com Michael Bennett e outro com Frank Clark. Ainda precisa voltar a boa forma, quando a pressão vinha em todas as jogas, mas está conseguindo fazer aquilo que precisamos.

Linebackers:

Bobby Wagner fez a segunda interceptação do time na temporada. Curiosamente, a segunda feita pelo Front-7. Ele e KJ fizeram bons tackles e fizeram uma partida regular. Ainda são os dois pilares contra o jogo corrido.

Secundária:

Não foi muito exigida. O QB adversário passou mais para o RB do que para os WRs. Isso facilitou muito o jogo. Mas Sherman e Lane (isso mesmo) foram bem. Com vários tackles, impediram avanços maiores. Lane, inclusive, impediu o que poderia ser o TD de Carlos Hyde em uma boa corrida em que Kam Chancellor fez a leitura errada.

Special Teams:

Kicker: Blair Walsh fez 2 FG, mas assustou ao perder um PAT. Quando isso acontece, o chute do wild card vem à mente e torcemos ainda mais para o ataque funcionar. Assim não precisamos passar nervoso ao ver o kicker decidir o jogo.
John Ryan trabalhou muito esse jogo.

Deixe uma resposta