O que me encanta em Shaquem Griffin

Os irmãos Griffin são uma daquelas histórias que não nos deixam acreditar em vitimização.

Shaquem Griffin, quando criança perdeu uma das mãos, seu maior sonho? Ser jogador profissional na NFL. Mas como isso seria possível sem uma das mãos? Não importa, Shaquem deixou de lado o fato de não ter uma mão, junto com Shaquill treinou arduamente com seu pai para se manter no nível das demais crianças.

Shaquem enfrentou preconceito, recebeu vários nãos, contra tudo e todos chegou a Universidade de Central Florida, foi deixado de lado e via todos os dias seu irmão jogar em alto nível, viu seu irmão crescendo enquanto assistia os jogos da faculdade pela tv. Ter chegado à faculdade para ser jogador universitário já seria um grande feito, mas isso era pouco pra Shaquem. Ele viu Shaquill chegar ao nível profissional, viu ele ser selecionado por uma das franquias mais fortes dos últimos anos e ao invés de se entristecer, ele continuou trabalhando. Enquanto todos estavam de férias ele treinava, corria, se dedicava em melhorar sua técnica, até que 2017 aconteceu. Shaquem entrou em um jogo e foi simplesmente implacável, perfeito. Depois disso, ele ajudou conduzir a faculdade a uma campanha histórica de 16 vitórias e 0 derrotas. Mas isso não era suficiente.

O sonho da NFL ainda existia, ele queria mais. Convidado para jogar o Senior Bowl, jogo dos veteranos do College Football, ele mais uma vez foi impressionante. Shaquem foi rejeitado, excluído por sua “limitação”, mas ele não deixaria isso atrapalhar seu sonho.

Shaquem não foi convidado para o principal evento de entrada de jogadores na NFL, o “NFL Combine”. Por pressão dos fãs, a NFL se viu obrigada a abrir as portas para esse cara. As pessoas torciam por ele, as pessoas se apaixonaram por ele, não por apenas ter uma das mãos e contrariar as expectativas, mas por que eles viam nele alguém que não criou desculpas, alguém que eles queriam ser, alguém determinado e que venceu barreiras.

No Combine, Shaquem explodiu, foi bem em tudo o que fez. Os olhares da mídia se voltaram para ele, sua história inspirou milhares de jovens. Em Abril o sonho aconteceu, na quinta rodada do Draft, o Seattle Seahawks uniu mais uma vez os irmãos Griffin, mas descobrimos que isso era apenas parte do sonho, Shaquem queria mais, queria não ser visto apenas como um “vencedor de obstáculos “ , mas como um dos melhores e que é capaz de competir em alto nível com qualquer jogador.

Ontem 09 de agosto de 2018, “Quem Griffin”, como é chamado carinhosamente, fez sua estreia em um jogo profissional e o que aconteceu? Ele mostrou mais uma vez que não ter uma das mãos fez apenas que ele se tornasse mais forte. Ele foi o maior tackler do Seahawks, 9 tackles, 6 tackles solo e 1 tackle para perda de jardas do adversário. Ele é o orgulho da franquia.

A história dele na NFL está apenas no começo, mas mais uma vez eu aposto que, contra todas as expectativas, ele vai por seu nome na história da NFL. Sabe o que mais me encanta nele? Ele poderia ser só mais um que colocou culpa na sociedade e criou desculpas, mas ele teve o caráter de seguir em frente e dizer: “eu posso ser o melhor no que eu faço independente da circunstâncias”.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: