Seattle at Denver – Pré Jogo

 

Artigo escrito pelo redator do site: Jeff Martins

 

 

O dia antes do grande dia.

Como vão vocês meus camaradas torcedores dessa franquia maravilhosa.

Eis que chegamos ao limiar do tão aguardado segundo domingo de setembro.

Como já estamos carecas de saber, Seattle vai inaugurar sua temporada regular indo até Denver desafiar a boa e tradicional equipe dos Broncos e o seu assustador pass rush que muito promete pra esse ano.

Será que vamos conter o ímpeto do time da casa? Terá nosso time em reconstrução, força pra quebrar o já estabelecido paradigma de sempre começar muito mal em setembro? Russell Wilson finalmente terá uma proteção decente?

Obviamente há muito mais questões a serem abordadas do que estas que apenas são as mais superficiais.

Colocarei os 5 pontos que ao meu ver são chaves do jogo de amanha, as cinco particularidades que irão permear o duelo entre ambas as equipes e que devemos ficar de olho.

Se voçê, leitor, quiser acrescentar seu ponto de vista, não deixe de comentar…vamos lá.

 

1 – A proteção do Quarterback.

A provável escalação inicial da unidade de Seattle será, Brown/Pocic/Britt/Sweezy/Ifedi (JR ganha a vaga com a recente contusão de DJ Fluker). Calma, respira.

Há boas indicações de que houve/haverá uma evolução na nossa unidade esse ano, Brown ótimo como sempre, Britt evoluindo dia após dia, Pocic mais confortável como LG, Sweezy aparentemente conseguiu em Tampa, corrigir seu principal defeito que eram as faltas e vem como uma adição ao bloqueio pra jogo corrido e Ifedi, bom, não podemos cobrar de quem não tem absolutamente nada a oferecer, Pete Carroll provavelmente deixará o interessante TE Will Dissly ao seu lado no auxilio aos bloqueios em Von Miller.

Do lado dos broncos a situação na mesma unidade também não é das melhores, no ano passado conseguiu a façanha de permitir 52 sacks somados em Siemian, Osweiler e Lynch (ok, junta os três e não da um Quarterback ruim)

Muito se espera de uma evolução no jogo do LT segundo anista Garrett Bolles, Jared Veldheer veterano vindo de Arizona vai ser o RT titular da equipe, não é um bom sinal.

Ambas as equipes tem problemas na unidade de proteção ao QB, e isso pode ser um ponto chave pra se alcançar uma vitória tanto pra Denver quanto pra Seattle.

 

2 – Case Keenum

Já veterano, vindo como undrafted free agency em 2012 para a equipe de Houston, Keenum nunca se mostrou com capacidade de liderar as tropas em campo, rodando ate chegar a Minnessota no ano passado, teve de assumir as rédeas da equipe após a lesão do homem de vidro Sam Bradford na semana 2, e contrariou todos os prognósticos tendo feito uma temporada regular nada menos que espetacular, com uma porcentagem de passes completos de 68%, lançando pra 22 touchdowns e incríveis 7 interceptações, obteve um rating de 98.3, nossa, incrível!

Tendo assim se recolocado no mercado, John Elway não titubeou em entregar a ele o comando de sua equipe, e assim temos a grande questão, conseguirá ele, manter a performance excelente do ano passado?

Ele tem as armas, bons recebedores em Deamryus Thomas e Emanuel Sanders mais a adição via draft do excelente no College Courtland Sutton, uma proteção de ruim pra regular mas que tem teto esse ano pra melhorar, e uma defesa que pode ainda ter como lhe dar tranquilidade durante os jogos. Sem duvida, Keenum é uma excelente adição para os Broncos, que padeceram com um grupo horroroso na posição no ano passado.

Case Keenum pode ter vindo pra ficar, e aos 30 anos.

 

3 – Chris Carson e a ressurreição do jogo corrido em Seattle?

Carson será nosso RB1, grande noticia, ele está preparado.

Depois de ter jogado apenas 4 partidas no ano passado por conta de uma contusão, Carson volta esse ano tendo na pre temporada garantido a sua posição como starter na equipe, mesmo com a nossa escolha no draft tendo sido um RB na primeira rodada, Chris se mostrou mais maduro e preparado pro cargo.

Além do próprio, temos nosso calouro Rashaad Penny, Mike Davis, CJ Procise e após algumas semanas, JD McKissic. Sim, nos temos um bom grupo de RBs, coeso e funcional, todos estão inseridos no nosso playbook.

Com a mudança de esquemas e comissão, temos tudo pra termos de volta a qualidade nessa unidade no campo, não com a excelência de outros tempos, mas com o suficiente pra ajudar nosso QB e deixar nosso plano de jogo mais fluido.

A boa sintonia entre Justin Britt e Ethan Pocic parece q  pode gerar frutos, haja vista o que vimos de relance nos jogos da pre temporada, Mike Solari parece ter trazido novos ânimos aos nossos garotos.

Em Denver amanhã, será um bom teste para o vislumbre de novos tempos pros nossos tailbacks.

 

4 – Von Miller/Bradley Chubb

Aqui meus caros, está o grande bicho papão de Pete Carroll nessa noite de sono de hoje (porque não também de Russell Wilson?)

Na quinta escolha do ultimo Draft, John Elway não poderia ter ficado mais feliz, deixaram ali de bandeija, o melhor jogador disponível, o monstro de NC State Bradley Chubb.

Vindo pra fazer dupla com nada mais nada menos que o melhor edge da liga (e que convenhamos, dispensa comentários), aqui temos a melhor dupla de OLB do jogo, que pra azar de Seattle, baterá de frente logo no jogo 1.

Esse matchup pode facilmente decidir a partida, como já disse no tópico 1, pra não soar repetitivo, fiquem de olho nesses 2, não como torcedor de equipe A ou B, mas como um apreciador dessa arte em forma de esporte, será um deleite.

Russell Wilson precisará ter sangue frio e olhos nas orelhas.

 

5 – Russell Wilson

Nosso QB está crescendo a cada ano, já estabelecido como um dos 5 melhores da liga, vindo de uma temporada onde apesar de todos os pesares e todos os males de um time jogando um jogo horroroso, liderou os QBs da liga em TDs passados, e foi o responsável por quase 100% da produção ofensiva do time, isso é inacreditável!

Wilson é a única razão de Seattle ainda ser cotado como um time com chances de alcançar algo, e ele pode ser o único a nos dar chances de fazer um bom jogo amanha.

A defesa de Denver já não é mais aquele absurdo de outrora, aquela excelente secundaria não está mais la, tendo sobrado apenas o bom Chris Harris Jr, e Russ irá explorar isso.

Será um grande dia pra ver a sua volta, ainda mais depois de no dia de ontem, a SportsIllustrated ter publicado uma matéria ao mesmo tempo excelente e chocante (se você puder ler, leia https://www.si.com/nfl/2018/09/07/seattle-seahawks-dismantling-rift-russell-wilson-pete-carroll ) sobre os bastidores de uma equipe com a unidade interna em frangalhos, sobre as tensas relações no interior do time vencedor de uns anos atrás. Wilson foi diretamente atingido, teve seu nome exposto, por próprios companheiros que no anonimato se mantiveram, motivação será aquilo que não vai faltar ao nosso signal caller.

Esperemos o melhor do grande DangeRuss na tarde de amanhã.

GO Hawks!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: