Seahawks vs Broncos: O dia em que Miller calou o Kingdome

Era 14 de Novembro de 1999, Seattle passava por um momento político conturbado, o prefeito de Seattle Paul Schell declarava estado de emergência civil e tinha determinado um toque de recolher nas zonas centrais, por conta dos fortes protestos na conferência da OMC.
Isso não impediu que 66.314 pessoas comparecessem ao saudoso Kingdome, em sua última temporada, para o confronto entre Denver Broncos e Seattle Seahawks, valido pela semana 10 da liga. Em transmissão nacional as 20h05 o jogo aconteceria.

Kingdome, casa do Seahawks até 1999.

Mike Holmgren era o Head Coach de Seattle, enquanto Mike Shanahan era o Head Coach de Denver, confronto de 2 treinadores lendários. A temporada até o momento de Seattle era de 6-2 e de Denver era de 3-6, independente do momento, a rivalidade prevalecia.

Mike Holmgren, lendário treinador do Seahawks e Joey Galloway, Wide Receiver do Seahawks.

Seattle vinha de grande temporada, em especial de seu quarterback Jon Kitna, que tinha grande apoio da torcida de Seattle, pois vinha substituindo muito bem o Hall of Famer Warren Moon.
Denver viria em uma temporada complicada após ter vencido os 2 últimos Super Bowls, Chris Miller não era um quarterback tão confiável para substituir a lenda John Elway, mas, nessa partida, ele marcou seu nome em um grande jogo, o destaque da partida.

O primeiro quarto foi um show das defesas, onde ambas deram um grande show, nâo permitindo que ambos os ataques avançassem o suficiente, quando em um momento, ao fim do 1° quarto, Seattle vencia por 3-0, em um Field Goal de 35 jardas de Todd Peterson.

O segundo quarto, Jon Kitna, em uma grande campanha, lançou Derrick Mayes para o Touchdown, quando Miller foi interceptado ao final do 2° quarto, Seattle vencia por 10-0, a vitória parecia certa, a torcida dava um show nas arquibancadas do Kingdome, era um dia de festa em Seattle, o momento de alegria para os moradores mesmo com todo esse problema político que acontecia por lá.

O Quarterback Jon Kitna em ação.

Com o início do terceiro quarto, Seattle receberia a bola no reinício da partida, mas o retornador Green sofreu um fumble e a bola foi recuperada pelo Broncos, Miller foi guiando o time até onde pode, e conseguiu um field goal, Jason Elam converteu de 35 jardas. Seahawks receberia a bola e Kitna seria interceptado, o início do Broncos nesse quarto era perfeito. Miller logo em um grande drive, lançou para Ed McCaffrey avançar 35 jardas e marcar o Touchdown, Denver empatava o jogo. Quando Kitna faria mais um drive horrível, a bola voltaria para Denver ao final do 3° quarto e em mais uma grande campanha de Miller, lançou da linha de 1 jarda para Howard Griffith para mais um touchdown para o Broncos. Denver virava o jogo para 17-10, calando a torcida presente.

Chris Miller, Quarterback do Denver Broncos, substituto da lenda John Elway.

No início do último quarto, a torcida de Seattle estava apreensiva, um grande silêncio rondava o Kingdome. Porém, o silêncio não faz parte do DNA do torcedor de Seattle, e com grandes jogadas de Kitna, logo Seattle diminuiria a diferença com um Field Goal de 43 jardas de Peterson, o Seahawks voltaria a fazer parte do jogo. Broncos tentou segurar o jogo até quando pode, mas logo a bola voltaria para o Seahawks. Na campanha seguinte, Kitna estava impecável, fez o time andar 80 jardas em lançamentos perfeitos, até que em grande jogada, encontra Sean Dawkins, que avançou 20 jardas para o Touchdown, o Seahawks virava o jogo, a torcida no Kingdome faria muito barulho. Após grande jogo da defesa, Seahawks venceria este jogo por 20-17, em uma partida memorável de Miller, mesmo que este tenha saído com a derrota.

Torcida comemora no Kingdome.

 

Kitna sairia da partida com 231 jardas, 2 touchdowns, 1 interceptação e 16-31 nos passes, com rate de 84.7. Miller por sua vez, sairia da partida com 239 jardas lançadas, 2 touchdowns, 1 interceptação, 20-30 nos passes e 99.2 de rate. Miller levou a risca aquela celebre frase, jogou como nunca, perdeu como habitual.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: