Doug Baldwin e sua Lesão no Joelho – no outro joelho

 

Tudo bem, meus amigos?! Notícia triste é me ter aqui novamente escrevendo para vocês. Dessa vez eu vou falar sobre nosso querido WR Doug Baldwin, que durante o jogo da semana 1 contra Denver sofreu uma pequena lesão no joelho direito. Vou explicar direitinho o que aconteceu.

Primeiro, você deve lembrar que ele esteve de fora por toda pré-temporada por uma lesão no joelho ESQUERDO. No dia 31/julho Michael-Shawn Dugar publicou no seu Twitter que o Doug iria ficar de fora algumas semanas devido a um “joelho doloroso”. Após isso, mais nada foi declarado e só saberíamos de uma cirurgia que ele fez entre o final de Julho para o início de Agosto. Cirurgia feita e sua previsão de retorno era entre o final da preseason para semana 1 e se confirmou quando ele participou do jogo neste domingo. Porém, como nem tudo são flores, houve a abençoada lesão no joelho DIREITO. Sim, amigos. Foi n   o joelho “bom”!

Normal isso acontecer. Lesionar o joelho “bom” quando se trata o “doente” é muito comum. Com ele não foi diferente. Hoje ficamos sabendo que ele teve uma lesão Grau 2 no Ligamento colateral Medial (LCM em português e MCL em inglês). Está chegando no que importa. Vamos conhecer mais sobre esse rapazinho.

O LCM está localizado na parte medial do joelho e sai da face inferior medial do fêmur até a região medial superior da tíbia. O trabalho dele é impedir que o joelho se desloque para o lado, ou ainda evitar um afastamento dessas estruturas que ele liga (fêmur e tíbia). Somado ao Ligamento Colateral Lateral (LCL) ele impede o deslizamento para os lados do fêmur sobre a tíbia. Seu mecanismo de lesão mais conhecido é quando há uma força de fora para dentro do joelho, o chamado estresse em valgo.

Cerca de 80% das lesões totais de LCM (Grau III) vem associada com outra lesão ligamentar. Nesses 80% quase sempre (95%) o companheiro de lesão do LCM é o tão famoso LCA. Graças às forças superiores nosso querido WR teve apenas uma lesão parcial (Grau II) do LCM.

 

O manejo de uma lesão completa de LCM não requer cirurgia, uma vez que estudos mostram que um belo programa conservador (fisioterapia e afins) é tão eficaz quanto o procedimento cirúrgico. E se nem numa lesão total é necessária uma cirurgia quem dirá em uma menos grave! Por isso, o amiguinho do Wilson deve ficar de foram algumas semanas (chutarei 3-5 semanas baseado no grau de lesão), voltando antes do meio da temporada. Essa é minha “previsão”, minha aposta.

Acredito até que ele volte a jogar com um brace, uma órtese de proteção para LCM muito usada na NFL. Ela permite os movimentos de flexão e extensão do joelho (óbvio que ela tem que permitir isso, o joelho só faz isso!), restringe as rotações e reduz os estresses de fora para dentro e de dentro para fora – valgo e varo, respectivamente. Talvez não esse da imagem por ser grande (esse quem usa mais são os atletas de linha), mas é só uma ilustração para vocês não ficarem só na imaginação.

 

 

 

Agradeço a todos pela leitura e também agradeço ao Baldwin por não ter lesionado o LCA também! Graças a isso teremos nosso receiver o quanto antes.

 

 

 

REFERÊNCIAS

Logerstedt DS, Snyder-Mackler L, Ritter RC, Axe MJ, Godges JJ. Knee stability and movement coordination impairments: knee ligament sprain. The Journal of Orthopaedic and Sports Physical Therapy. v. 40; n. 4; 2010.

Halinen J, Lindahl J, Hirvensalo E, Santavirta S. Operative and nonoperative treatments of medial collateral ligament rupture with early anterior cruciate ligament reconstruction: a prospective randomized study. The American Journal of Sports Medicine. v. 34; n. 7; 2006.

Sitler M, Ryan J, Hopkinson W, Wheeler J, Santomier J, Kolb R, Polley D. The efficacy of a prophylactic knee brace to reduce knee injuries in football. A prospective, randomized study at West Point. The American Journal of Sports Medicine. v. 18; n. 3; 1990.

 

 

Texto publicado por João Victor Morais de Lima.

Fisioterapeuta pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN.

Mestrando em Ciências da Reabilitação pela UFRN.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: