Semana 5 – Seahawks x Rams – Análise Tática

Por: João Pedro Pereira

Após duas semanas com duas vitórias consecutivas, era normal que a Franquia de Seattle voltasse a perder, ainda mais tendo pela frente o LA Rams, que neste atual momento é a maior força da NFL. Ainda invictos na temporada, o Rams, com certeza, é o time a ser batida. Tarefa nem um pouco fácil o Seahawks teria pela sua frente na semana 5, mas que por pouco não chegaram ao êxito nesta missão.

 

ATAQUE

No lado ofensivo da bola, a franquia manteve seu foco, mais uma vez no jogo corrido, com boa atuação dos RBs Chris Carson (19 corridas pra 116 jardas, média de 6.1 jarda por corrida) e Mike Davis (12 corridas pra 68 jardas, média de 5,7 jarda por tentativa) e 1 touchdown. Mas o ataque que mostrava e ainda mostra evolução, voltou a ser um ataque até certo ponto bastante previsível, com ausência de play actions, motions ou jogadas que contemplem o que os seus playmakers têm de melhor, como a velocidade de Tyler Lockett. Por ser um ataque previsível contra, do outro lado, uma linha defensiva bastante forte, Russell Wilson voltou a ficar bastante exposto durante o confronto ocasionando assim 2 sacks, 4 tackle para perda de jarda e 3 QB hits, algo que podemos chamar de não ideal.

A ordem era sempre correr na primeira descida, correr na segunda e se possível correr na terceira descida também, quando fugiu um pouco da previsibilidade, o ataque do Seahawks conseguiu suas melhores jogadas na partida.

 

DEFESA

Com pouquíssima pressão exercida no QB adversário refletido em 0 sacks em toda partida, a defesa deu muito tempo para Jared Goff, que vem jogando em altíssimo nível, trabalhar com qualidade. Os ajustes, tão mencionados na última análise, talvez tenham prejudicado os planos de parar o fortíssimo ataque adversário. Em muitas jogadas, ficou bastante claro que o primeiro e principal objetivo da DL de Seattle era parar e limitar ao máximo a vida do RB Todd Gurley, mas com isso, sobrecarregaram os outros setores do campo e talvez não tenham dado a atenção necessária à todo o forte, bem encaixado e bem executado sistema ofensivo da franquia de Los Angeles.

Quando conseguiu minimamente pressionar Jared Goff, a defesa se mostrou mais segura e conviável para executar jogadas.

 

Tedric Thompson, agora FS titular e responsável por substituir Earl Thomas, demonstra alguns erros em comparação ao titular lesionado, mas coisas que podem e devem ser corrigidas com o tempo como posição ideal durante as jogadas, aprender a ler o QB e chegar com maior precisão ao recebedor, já que neste momento Thompson tem se mostrado um bom tackleador. Ele permite a recepção, mas chega logo em seguida para finalizar a jogada.

 

FALTAS

Na campanha da virada, a última e derradeira da partida, as faltas foram o maior algoz de Seattle. Uma saída falsa e uma segurada naquele momento crucial foram responsáveis por tirar a chance da virada.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: