A consolidação de Shaun Alexander.

 

Em 2005, 49ers e Seahawks viviam casos distintos em suas campanhas, mas um jogo entre eles sempre é um espetáculo a parte. Desde que o Seahawks voltou para a NFC em 2002, nutre uma grande rivalidade com a equipe de San Francisco. E no dia 20 de Novembro de 2005, as 16:05, no Monster Park, aconteceria um dos melhores jogos da temporada de 2005 da NFL.
O Seahawks do treinador Holmgren vinha de campanha 7-2 até o momento e dominava a NFC com uma temporada insana do running back Shaun Alexander (que viria a ser o MVP dessa temporada). E o 49ers de Mike Nolan, vinham de campanha 2-7 e não conseguiam se encontrar.

O quarterback Matt Hasselbeck se preparando para mais um passe.

O jogo inicia com posse para o Seahawks, Hasselbeck e Alexander moviam o ataque de Seattle no campo, e em um chute de 21 jardas convertido por Josh Brown, o Seahawks dava números iniciais a partida em sua primeira posse. 49ers viria a empatar o jogo logo em seguida, também em sua primeira posse de bola, com um chute de 33 jardas convertido de Joe Nedney. E assim acabaria o primeiro quarto, com o tempo usado em 2 posses de bola, 1 pra cada lado e o jogo empatado em 3-3.

O segundo quarto iniciava como terminou o primeiro, com posse para o Seahawks, após uma corrida insana de Alexander, Seahawks estaria na redzone, e no lance seguinte, em outra corrida de Alexander para 8 jardas, marcava seu primeiro touchdown, com a conversão de Brown, o Seahawks chegava aos 10 pontos na partida. Em pouco mais de 3 minutos após o Seahawks marcar, Nedney diminuiria a diferença para 4 pontos convertendo um chute de 31 jardas. O jogo era muito bom, e o Seahawks soube se aproveitar disso, Hasselbeck moveu o time em direção ao campo, e em um passe de 12 jardas em direção a endzone, encontrou DJ Hackett para mais um touchdown para o Seahawks, a torcida de Seattle iria ao delirio, enquanto a de San Francisco estava em um inquietante silêncio, Brown converte o extra point e aumenta ainda mais a diferença em 17-6. O 49ers tentava de todas as maneiras marcar seu touchdown, mas parava na defesa de Seattle na hora H, e no final do segundo quarto, apenas consegue mais um field goal de 40 jardas convertido por Nedney, diminuindo em 8 pontos a diferença. Ao final do segundo quarto, o placar estava 17-9 favoravel ao Seahawks.

D.J. Hackett em ação.

O terceiro quarto iniciaria com posse para o 49ers, que nada fez nesse começo de quarto. O Seahawks receberia a bola, e tentaria avançar para o Touchdown, mas foi parado na linha de 40 jardas, Brown tentou o chute mas errou. A bola voltaria para San Francisco em uma posição favorável de campo. O time do 49ers tentou avançar o máximo que pode, e se colocou na redzone, sem conseguir o touchdown, Nedney converte mais um chute, dessa vez de 22 jardas e deixa o 49ers com 5 pontos atrás do Seahawks. O ataque de Seattle volta a campo para um dos avanços mais memoraveis da temporada de 2005, onde Alexander quebra toda a defesa de San Francisco e avança para 40 jardas, e após o time chegar na linha de 1 jarda, Shaun salta por cima da linha defensiva do 49ers para o Touchdown, após a conversão de Brown, Seattle abria 12 pontos de diferença em cima de San Francisco. Naquela que era pra ser sua posse seguinte, na tentativa de retorno, um Fumble forçado por Marquand Manuel e recuperado por Josh Scoobey, o Seahawks estaria em excelente posição de campo antes do final desse quarto insano, Brown se redimiria e converteria um field goal de 47 jardas. O placar estava ao final do quarto em 27-12, uma vitória memorável estava por vir.

Defesa do Seahawks em ação

No inicio do quarto periodo, Dorsey lança para 22 jardas para o Brandon Lloyd converter o primeiro touchdown de San Francisco na partida, após conversão de Nedney, o placar estava em 27-19 ainda favorável para o Seahawks, mas o 49ers tinha acordado. A defesa de San Francisco não deixou mais o Seahawks pontuar em campo, enquanto isso a do Seahawks segurava enquanto podia a equipe de San Francisco. O quarto período se tornava um show de punts. Até que, naquela que seria sua última posse, San Francisco avançou bem em campo, Dorsey foi perfeito em tudo o que tentou, e quando faltavam 30 segundos no relógio, 49ers estava na linha de 1 jarda e Hicks converte o touchdown, deixava o placar em 27-25. O 49ers não tinha opção a não ser tentar a conversão de 2 pontos. Dorsey tentou passar para Morton, que não segurou a bola e a conversão falhou. Nedney ainda tentaria um Onside Kick para dar esperanças ao 49ers, mas a bola foi recuperada pelo Seahawks para a vitória.

Shaun Alexander, o grande destaque da partida.

A dupla Hasselbeck-Alexander faria mais uma partida memorável. Hasselbeck terminou a partida com 19/31 nos passes, 233 jardas lançadas e 1 touchdown, enquanto Alexander teria 24 tentativas, 114 jardas e 2 touchdowns. Alexander se firmava ali como o melhor nome para ser o MVP da temporada 2005.

A dupla Hasselbeck-Alexander faria mais uma partida memorável. Hasselbeck terminou a partida com 19/31 nos passes, 233 jardas lançadas e 1 touchdown, enquanto Alexander teria 24 tentativas, 114 jardas e 2 touchdowns. Alexander se firmava ali como o melhor nome para ser o MVP da temporada 2005.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: