Adeus 2018, olá playoffs – Pós-jogo Semana 17

Para fechar 2018 e a temporada regular, o Seattle Seahawks venceu o Arizona Cardinals no último domingo (30), no Centurylink Field, por 27 a 24, e encerrou o ano com uma campanha de 10 vitórias e seis derrotas. O foco agora está direcionado à pós-temporada; o time irá enfrentar o Dallas Cowboys, fora de casa, pela rodada de wildcard, no próximo sábado (5), às 23:15 (horário de Brasília).

Com a seed 5 da NFC ainda em disputa, a equipe comandada por Pete Carroll jogou mal e se desgastou de forma desnecessária antes da pós-temporada, enfrentando um Cardinals sem perspectiva alguma e com a pior campanha da liga.

A partida que parecia fácil esbarrou mais uma vez na dificuldade dos Seahawks em receber o rival de divisão. Foram quatro derrotas em cinco jogos entre 2013 e 2017, inclusive na temporada em que Seattle venceu o SB XLVIII. No último ano, Seattle ainda brigava por pós-temporada na semana 17 e também perdeu para o time de Arizona.

Histórico a parte, a linha ofensiva de Seattle teve seu pior desempenho desde a derrota na semana 2 contra o Chicago Bears. Russell Wilson terminou o jogo com seis sacks, nada ideal para um jogo antes da pós-temporada.

A atuação ruim é justificada em parte pelas ausências dos guards DJ Flucker, que estava ativo mas foi poupado por ainda não estar 100% recuperado de lesão, e JR Sweezy, que ainda se recupera fisicamente. Sem as peças fundamentais de Seattle na temporada, o RT Germain Ifedi saiu de sua posição para assumir posto de Guard enquanto George Fant entrou como RT. Na outra ponta da linha, Ethan Pocic foi o G titular. O resultado foi desastroso e mostrou que Pocic não está preparado para jogar (Sweezy será game time decision no próximo sábado) e que Fant vai bem melhor quando entra como 6º homem de linha.

Apesar do desempenho fraco da linha, o RB Chris Carson fez mais uma boa partida, passando da marca de 100 jardas pela sexta vez na temporada e ajudando Seattle a garantir a partida. O corredor somou 122 jardas e um TD no último quarto, seu nono no ano.

Apesar de partida fraca de Russell Wilson, com apenas 152 jardas passadas, 1 TD, 1 interceptação e rating de 75.9, o QB ajudou a selar a vitória dos Seahawks com um belo passe de 29 jardas em profundidade para o WR Tyler Lockett no último minuto da partida, posicionando a bola para o FG de 33 jardas da vitória de Janikswoski.

O QB ainda atingiu importantes marcas pessoais, e da franquia, durante a partida. Wilson se isolou como 1º na lista de touchdowns passados na história dos Seahawks, com 196 (em 83 jogos a menos que o agora 2º colocado Dave Krieg), e bateu o recorde de mais TD’s passados em uma temporada da franquia, com 35, contra a marca de 34 que ele mesmo havia registrado em 2015 e 2017. O camisa 3 também terminou a temporada com o melhor passer rating da sua carreira, 110.9, contra 110.1 de 2015, e empatado com o menor número de interceptações da sua carreira, 7, marca atingida também em 2014. Wilson é apenas o quinto QB na história da NFL a conseguir duas temporadas com passer rating superior a 110, junto com Peyton Manning, Tom Brady, Aaron Rodgers e Drew Brees.

Autor da recepção que colocou Seattle em posição de ganhar a partida no fim, Tyler Lockett encerra o ano com a melhor temporada de sua carreira. O WR foi o principal recebedor dos Seahawks ao longo da temporada após renovar seu contrato na offseason e terminou com 965 jardas em 57 recepções (13,6 jardas por recepção) e uma sintonia inacreditável com Russell Wilson. O QB acertou 80,3 % dos passes na direção do WR, para 10 TD’s, nenhuma interceptação e um passer rating perfeito de 158.3.

No lado defensivo, o destaque do último domingo e de toda a temporada foram as performances do DE Frank Clark e do DT Jaraan Reed. Com o jogo de ontem, os defensores fecharam a temporada com 14 e 10,5 sacks, respectivamente. A marca junta é a melhor de um DT e um DE nos Seahawks desde 1996.

Chegou a hora

Após essas longas 17 semanas de muitas surpresas (a maioria positiva), torcida, felicidade, raiva, frustração e comemoração, chegou a hora dos playoffs.  Depois de ficar um ano fora da pós-temporada, será muito interessante assistir como esse roster, bem mais novo e com poucos remanescentes das aparições nos SB XLVIII e XLIX, irá atuar. Para mais informações sobre o confronto contra o Dallas Cowboys pelo wildcard continue ligado no site e nos posts do Twitter, Facebook e Instagram do 12th Man Brasil.

Um abraço a todos os torcedores que seguiram firmes durante esta temporada e um feliz ano novo. Até 2019!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: